A facens me proporcionou uma carreira internacional

Ex-alunos

Frederico Dib Nunes Silva graduou- -se em Engenharia Mecânica pela Facens em 2012. Naquele momento, ele só não podia imaginar que iria tão longe com a profissão.

 

Sou+Facens – Sua família foi quem influenciou sua escolha pela profissão?

Frederico – Com certeza, e meus pais foram os mais influentes. Minha mãe é formada pela Facens há mais de 30 anos e meu pai, que é autônomo, também sempre me apoiou nesta direção. Comecei a trabalhar cedo, na loja de sapatos da família. Mas nos dois primeiros anos, o curso era em tempo integral. A partir do 3º ano, iniciei como estagiário no FIT (Flextronics Institute of Technology).

No mesmo ano, fui chamado para estagiar na Index. Depois de um ano fui efetivado como Vendedor Técnico e, ao me graduar, fui promovido a Engenheiro de Vendas.

 

Como chegou ao emprego atual?

Após quatro anos na Index, decidi buscar novos desafios e entrei na GE como trainee, em um programa global chamado CLP (Commercial Leadership Program) e com cerca de 250 participantes, de diversas nacionalidades, feito em quatro rotações.

A 1ª fiz em São Paulo, como engenheiro de Aplicação, a 2ª e 3ª foram em Atlanta (EUA), como gerente Comercial e Analista de Risco em Contratos, respectivamente. A 4ª e última será na Cidade do México, como gerente Comercial novamente.

 

Qual conselho daria para quem deseja trabalhar fora?

O primordial é aprimorar o domínio da língua inglesa. Além disso, muitas empresas multinacionais não divulgam de forma clara os programas internacionais. Cabe ao interessado pesquisar a área desejada e se informar sobre o mercado.

 

Pretende voltar a atuar no Brasil?

A principal ideia do programa é produzir líderes regionais, com experiência e networking  internacionais, para fortalecer o conhecimento na região. No meu caso, devo voltar em setembro.

 

Qual o papel da Facens na sua trajetória?

Foi fundamental, pois me ajudou a desenvolver a capacidade de solucionar problemas, principal característica de um engenheiro. É também um nome muito forte em Sorocaba e região, o que abre portas para vagas de estágio e aprendiz. Nunca se devem subestimar essas experiências. Como meu avô Abdala Dib já dizia: “O aluno deveria até pagar para trabalhar... (e aprender)”.

Outras notícias da categoria "Ex-alunos"